sábado, outubro 21, 2006

Determinação de Cloretos num Sal de Cozinha pelo Método de Charpentier-Volhard



O
Método de Charpentier-Volhard é um dos métodos utilizados em volumetria de precipitação e distingue-se dos restantes pela formação de um complexo corado e solúvel que dá cor à solução.

No doseamento de cloretos num sal de cozinha, o precipitado que se forma (AgCl) resulta da junção da solução de cloretos a analisar com excesso solução-padrão de nitrato de prata, em meio ácido.

Depois de filtrada a mistura, e de lavado o precipitado com ácido nítrico diluído, o filtrado e os líquidos de lavagem são recolhidos num Erlenmeyer.


É neste Erlenmeyer que se encontra o ião prata excedente que não reagiu com os cloretos e que vai ser titulado com solução-padrão de tiocianato de potássio, na presença do indicador sulfato de ferro e amónio hidratado. Trata-se, pois, de uma titulação de retorno que origina um precipitado branco de AgSCN.


Logo após ter precipitado todo o ião prata excedente, o ião tiocianato reage com o ião ferro do indicador, formando o ião complexo [Fe(SCN)]2+.


Antes do ponto de equivalência, verifica-se o surgimento de uma coloração cor-de-laranja. A cor vermelha-acastanhada determina o ponto final da titulação.





1 Comments:

At quinta-feira, novembro 29, 2007 5:03:00 da tarde, Blogger Sào José Mendes said...

Afinal, quanto por cento tem em de cloreto em cada grama de sal?

 

Enviar um comentário

<< Home


Number of online users in last 3 minutes


Ana, Cláudia, Daniela, Pipa, Gi, Gonçalo, Li, Paula Amaral, Rute, Sílvia, Tatiana, Tiago, Tita, Cinda, Paula Trindade e Andreia.

Porque razão os ursos brancos se dissolvem bem em água?
Porque são polares! :)